Guia de Museus em Madrid (Espanha)

Museus em Madrid Espanha
Museo del Prado: o principal museu de Madrid

Museus em Madrid: a capital da Espanha oferece uma ampla variedade de museus.

Triângulo de Ouro da Arte: os três principais museus de Madrid (Museo del Prado, Reina Sofía e Thyssen-Bornemisza) formam o Triângulo de Ouro da Arte. Juntos eles reúnem um dos principais acervos de arte do mundo.

Visite os museus de graça: a boa notícia é que os melhores museus de Madrid disponibilizam horários de acesso gratuito.

Confira neste artigo as principais dicas de Museus em Madrid

Veja neste artigo:

  • Triângulo de Ouro da Arte: trio formado pelo Museo del Prado, pelo Reina Sofía e pelo Thyssen-Bornemisza, os museus mais famosos e visitados de Madrid.
  • Palacetes-museus: Madrid possui alguns palacetes históricos mobiliados que abrigam uma incrível coleção (geralmente de origem privada) de obras de arte e/ou objetos. Entre os destaques estão o Museo Sorolla, o Museo Cerralbo e o Museo Lázaro Galdiano.
  • Centros culturais e galerias de arte: descubra os principais centros culturais, locais de exposições temporárias e galerias de arte de Madrid.
  • Mais museus: Madrid ainda possui uma enorme variedade de outros museus, com destaque para o Museo Arqueológico Nacional, o Museo Naval, o Museu de Cera, entre outros.
  • Preços, horários e localização: confira os preços, os horários e o mapa de localização dos principais museus de Madrid.
  • Grátis: veja quais são os horários gratuitos dos museus mais visitados de Madrid.

Importante: as informações desse artigo (preços, horários, etc) foram confirmadas em Dezembro (2017) ou Janeiro (2018). Consulte nos sites dos museus as informações atualizadas.

Guia Completo de Madrid

Todas as dicas da viagem de 15 dias que eu fiz por Madrid e arredores (inclui Toledo, Segóvia e Ávila).
Receba o guia 100% completo e 100% gratuito no seu email.>

Triângulo de Ouro da Arte em Madrid

Próximos entre si: os museus que formam o Triângulo de Ouro da Arte (Prado, Reina Sofía e Thyssen-Bornemisza) ficam bem próximos entre si, nos arredores do Paseo del Prado, do Parque del Retiro e da estação Atocha.

Dos três museus do Triângulo de Ouro qual vale mais a pena visitar? Essa é uma pergunta difícil de ser respondida. Na descrição mais abaixo você verá que cada um dos três museus possui um acervo que abrange determinados períodos e artistas. Os três museus se complementam. Para um amante de arte os três são imperdíveis. Se você tiver que escolher um ou dois museus veja a descrição do acervo deles mais abaixo para decidir em qual ir.

Veja o mapa com a localização dos três museus do Triângulo de Ouro da Arte:

No mesmo dia: se você é fã de museus de arte e pretende visitar os três, até dá para colocá-los no mesmo dia, mas vai ser bem massante. O ideal seria colocar um museu por dia e ir mesclando com outras atrações de Madrid.

Abono Paseo de Arte (29,60 euros): é um ticket que vale para os 3 museus do Triângulo de Ouro (você pode visitá-los em dias diferentes). Com o ticket você fura a fila de entrada e ganha um desconto no preço normal dos museus. Você pode comprar o Abono Paseo de Arte no site dos museus (confira os links mais abaixo). A Ticketbar vende o Passe Art Walk que é similar ao Abono Paseo de Arte, mas custa um pouquinho mais caro.

Museo del Prado

Museo del Prado Madrid
Entrada principal do Museo del Prado. Ao fundo a Iglesia de San Jerónimo El Real

O principal museu de Madrid: o Museo Nacional del Prado é considerado o principal museu de Madrid (e da Espanha). Com um rico e complexo acervo de pinturas europeias dos séculos XVI ao XIX, ele também está listado entre os museus de arte mais importantes do mundo.

História: o museu começou a ser construído no século XVIII durante o reinado de Carlos III, mas só foi inaugurado pelo Rei Fernando VII em 1819, reunindo as principais obras que pertenciam à Casa Real Espanhola e que estavam espalhadas por diversos Sítios Reais. Desde a sua inauguração o acervo foi sendo ampliado com novas fontes e aquisições e a propriedade do museu passou das mãos da Família Real para o Governo Espanhol.

Artistas e obras: a principal coleção do Museo del Prado são de pinturas da escola espanhola. Também são ricas as coleções de pinturas das escolas flamenca e italiana e de esculturas. O museu também reúne, mas numa escala menor, pinturas das escolas francesa, alemã, britânica e holandesa. Artistas: o artista com mais obras no museu é Goya, mas também há muitas obras de outros artistas espanhóis como El Greco, Velázquez, El Bosco, entre outros. Das outras escolas há obras de Tiziano, Caravaggio, Rembrandt e muitos outros artistas. Obras-primas: o Museo del Prado tem uma enorme coleção de obras-primas. Eu vou destacar algumas: Las Meninas (Velázquez), El Caballero de La Mano en El Pecho (El Greco) e La Maja Desnuda (Goya).

Duração da visita: isso é muito variável. Se você é amante de arte e adora visitar esse tipo de museu você pode reservar até um dia inteiro para o Museo del Prado. Para um turista normal recomendo pelo menos umas 2 horas. Ao entrar no museu você ganhará (pelo menos na visita paga, na grátis eu não sei) um panfleto com um mapa do museu com a localização de 50 obras-primas do acervo.

Horários: segunda a sábado das 10:00 às 20:00. Domingo das 10:00 às 19:00. Consulte no site oficial (link mais abaixo) os dias com horários reduzidos e os dias em que o Museo del Prado não abre.

Preços: são vários os tipos de ticket (você pode comprar no site do museu ou nas bilheterias no próprio museu). Ticket geral: 15 euros. Ticket 2 visitas em 1 ano: 22 euros. Abono Paseo de Arte: 29,60 euros (vale para o Prado, Reina Sofía e Thyssen-Bornemisza; veja também o Passe Art Walk na Ticketbar). Madrid City Pass: o cartão Madrid City Pass inclui o acesso (sem filas) ao Museo del Prado. Antes da abertura para o público: a Viator oferece um ticket bem interessante que combina uma visita guiada ao Museo del Prado (antes do horário normal de abertura) e na sequência uma visita ao Reina Sofía. Outros tickets: o Museo del Prado possui vários outros tipos de tickets, além de Entrada com Valor Reduzido (para maiores de 65 anos por exemplo) ou Gratuita (para menores de 18 anos por exemplo). Confira todos os tickets e informações no site do museu (mais abaixo).

Visitas grátis para todo o público: segunda a sábado das 18:00 às 20:00 e aos domingos das 17:00 às 19:00 (espere grandes filas principalmente na alta temporada de verão e finais de semana). Em alguns dias do ano o Museu do Prado funciona gratuitamente o dia todo (consulte os dias no site oficial).

Localização: o Museo del Prado fica no Paseo del Prado, bem pertinho do Parque del Retiro. O museu tem várias entradas sendo que a principal é a da Calle Felipe IV, onde fica as bilheterias. Metrô: a estação mais próxima é a Banco de España (Linha 2). Outra estação mais ou menos próxima é a Atocha (Linha 1).

Site oficial: confira todas as informações atualizadas, as exposições temporárias e compre os tickets em:

Iglesia de San Jerónimo El Real Madrid
Iglesia de San Jerónimo El Real: ao lado do Museu del Prado

Iglesia de San Jerónimo El Real: vale a pena visitar essa pequena e bela igreja que fica ao lado da entrada principal do Museo del Prado (pela Calle de Felipe IV). Também chamada de Iglesia de Los Jerónimos ela foi construída pelos Reyes Católicos no início do século XVI, tem estilo gótico isabelino e fazia parte do antigo Monastério de San Jerónimo que ficava junto ao Palacio del Buen Retiro. Ela foi uma igreja marcante para a realeza espanhola que durante vários séculos a utilizou para cerimônias importantes. O claustro hoje faz parte do Museo del Prado. O acesso à igreja é gratuito. Confira os horários: Horários Iglesia de San Jerónimo El Real.

Museo Reina Sofía

Museo Reina Sofía Madrid
Edificio Sabatini: o prédio principal do Museo Reina Sofía

O mais visitado: nos últimos anos (2016 e 2017) o Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía foi o museu mais visitado da Espanha. Em 2016 ele foi o 10º museu de arte mais visitado do mundo.

História: o Reina Sofía foi inaugurado em 1992, mas o acervo tem origem em museus mais antigos como o Museo Español de Arte Contemporáneo e o Museo de Arte Moderno. O museu ocupa um prédio neoclássico do século XVIII onde ficava o antigo Hospital General de Madrid. O prédio leva o nome de Edificio Sabatini em homenagem ao arquiteto que o projetou. O Reina Sofía também ocupa o Edificio Nouvel (ao lado do Sabatini), inaugurado em 2005 para abrigar o crescente acervo. O museu também administra os palácios de Cristal e de Velázquez (ambos no Parque do Retiro) onde são realizadas exposições temporárias gratuitas.

Acervo: a coleção do Reina Sofía é cronologicamente posterior ao do Museo del Prado, com obras de arte moderna e contemporânea. Existia uma linha divisória entre os dois museus, o ano de 1881 (ano do nascimento de Pablo Picasso), mas o Prado está avançando essa linha enriquecendo o acervo com itens posteriores à essa data.

Artistas e obras: os grandes nomes do museu são os artistas espanhóis mais famosos do século XX: Pablo Picasso, Salvador Dalí e Joan Miró. Os estilos surrealista, expressionista e cubista estão entre os mais notáveis do Reina Sofía, que abriga uma coleção de dezenas de milhares de obras entre pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, fotografias, instações, audiovisuais, etc. A obra mais aclamada do museu sem dúvida é Guernica, talvez a mais famosa de Picasso.

Duração da visita: isso é muito variável. Se você é amante de arte e adora visitar esse tipo de museu você pode reservar até um dia inteiro para o Reina Sofía. Para um turista normal recomendo pelo menos umas 2 horas.

Horários: segunda e quarta a sábado das 10:00 às 21:00. Domingo das 10:00 às 19:00. Terça-feira: fechado. Consulte no site oficial (link mais abaixo) os dias com horários reduzidos e os dias em que o Reina Sofía não abre.

Preços: são vários os tipos de ticket (você pode comprar no site do museu ou nas bilheterias no próprio museu). Ticket geral online: 8,90 euros (no site do museu). Ticket geral na bilheteria: 10 euros. Ticket 2 visitas em 1 ano: 15 euros. Abono Paseo de Arte: 29,60 euros (vale para o Prado, Reina Sofía e Thyssen-Bornemisza; veja também o Passe Art Walk na Ticketbar). Madrid City Pass: o cartão Madrid City Pass dá 20% de desconto no Reina Sofía. Antes da abertura: a Viator oferece um ticket bem interessante que combina uma visita guiada ao Museo del Prado (antes do horário de abertura) e na sequência uma visita ao Reina Sofía (já aberto). Outros tickets: o Reina Sofía possui vários outros tipos de tickets, além de Entrada Gratuita (para maiores de 65 anos e menores de 18 anos por exemplo). Confira todos os tickets e informações no site do museu (mais abaixo).

Visitas grátis para todo o público: segunda e quarta a sábado das 19:00 às 21:00 e aos domingos das 13:30 às 19:00 (espere grandes filas principalmente na alta temporada de verão e finais de semana). Em alguns dias do ano o Museu Reina Sofía funciona gratuitamente o dia todo (consulte os dias no site oficial).

Localização: o Museo Reina Sofía fica bem próximo da estação Atocha. O museu tem duas entradas: uma no Edificio Sabatini (Calle Santa Isabel, 2) e outra no Edificio Nouvel (Ronda de Atocha, 2). Metrô: a estação mais próxima é a Atocha (Linha 1). A estação Lavapies (Linha 3) não está muito distante.

Site oficial: confira todas as informações atualizadas, as exposições temporárias e compre os tickets:

Museo Thyssen-Bornemisza

Museo Thyssen-Bornemisza Madrid
Museo Thyssen-Bornemisza: no Paseo del Prado

A coleção privada mais importante do mundo: o acervo do Museo Nacional Thyssen-Bornemisza originou-se na espetacular coleção particular de pinturas reunidas durante 7 décadas pela família Thyssen (barões industriais de origem alemã). Na década de 1980 ela era considerada a coleção privada de pinturas mais importante do mundo, reunindo obras antigas, modernas e contemporâneas dos mais variados estilos e escolas.

História do museu: na década de 1980 o Barão Thyssen casou-se (foi o seu 4º matrimônio) com a espanhola Carmen Cervera. Os laços do barão com a Espanha se aprofundaram de uma maneira que o governo Espanhol arrendou (em 1988) as principais obras da coleção do Barão e posteriormente comprou (em 1993 por 350 milhões de dólares) 775 peças da coleção. O Museo Thyssen-Bornemisza foi inaugurado em 1992 no Palacio de Villahermosa (do início do século XIX em estilo neoclássico) localizado no Paseo del Prado quase em frente ao Museo del Prado.

Acervo: o acervo do Thyssen-Bornemisza é exibido cronologicamente e cobre desde o gótico italiano do século XIII até a arte da década de 1980, complementando o Triângulo de Ouro da Arte com períodos, estilos, artistas e escolas ausentes nos acervos do Prado e do Reina Sofía.

Artistas: no Museu Thyssen-Bornemisza você encontrará obras dos mais variados artistas como Dalí, Van Gogh, Caravaggio, José de Ribera, Pissarro, Rembrandt, Picasso, Tiziano, Monet, Vand Dyckm Rafael, Kadinsky, entre outros.

Horários: segunda das 12:00 às 16:00 e terça a domingo das 10:00 às 19:00 (do final de junho ao começo de setembro o horário é ampliado, consulte no site oficial). Consulte no site oficial (link mais abaixo) os dias com horários reduzidos e os dias em que o Thyssen-Bornemisza não abre.

Preços: são vários os tipos de ticket (você pode comprar no site do museu ou nas bilheterias no próprio museu). Ticket geral: 12 euros. Abono Paseo de Arte: 29,60 euros (vale para o Prado, Reina Sofía e Thyssen-Bornemisza; veja também o Passe Art Walk na Ticketbar). Madrid City Pass: o cartão Madrid City Pass dá 20% de desconto no Thyssen-Bornemisza. Outros tickets: o Thyssen-Bornemisza possui vários outros tipos de tickets, além de Entrada Reduzida (para maiores de 65 anos e estudantes por exemplo) e Entrada Gratuita (para menores de 12 anos por exemplo). Confira todos os tickets e informações no site do museu (mais abaixo).

Visitas grátis para todo o público: segunda 12:00 às 16:00 (espere grandes filas principalmente na alta temporada de verão e finais de semana). Em alguns dias do ano o Museu Thyssen-Bornemisza funciona gratuitamente o dia todo (consulte os dias no site oficial).

Localização: o Museo Thyssen-Bornmisza fica no Paseo del Prado, 8, distante 300 metros do Museo del Prado. Metrô: a estação mais próxima é a Banco de España (Linha 2). Outra estação próxima é a Antón Martín (Linha 1).

Site oficial: confira todas as informações atualizadas, as exposições temporárias e compre os tickets em:

Palacetes-museus em Madrid


Históricos: Madrid reúne, como toda grande cidade histórica e turística na Europa, alguns museus localizados em palacetes históricos. Eu adoro esse tipo de museu 🙂

Origem: de uma maneira geral esses museus exibem uma coleção de origem privada de colecionadores ou obras de um artista que viveu na residência. A maioria desses palácios e o acervo foram deixados em testamento para o governo espanhol.

Destaques: os principais museus desse grupo em Madrid são o Sorolla, o Cerralbo, o Lázaro Galdiano, o Lope de Vega e o Museo del Romanticismo.

Museo Sorolla

Museo Sorolla Madrid
Joaquín Sorolla: o artista explorava a luz do Mediterrâneo em muitas das suas obras

Joaquín Sorolla: o pintor espanhol é um ícone dos estilos impressionista e luminista. As suas pinturas, geralmente feitas ao ar livre, possuem cores e uma luminosidade marcante.

O museu: está localizado no palacete em que o artista viveu e trabalhou de 1911 até a sua morte em 1923. O museu é considerado uma das casas de artista melhor conservadas de toda a Europa, mantendo a decoração e mobília originais. Foi o próprio Sorolla que projetou o palacete e os jardins.

Acervo: além de inúmeras telas de Sorolla, o museu também exibe móveis, objetos e as coleções de cerâmica e escultura que ele reuniu ao longo da sua vida. Eu visitei e gostei muito do Museo Sorolla. Eu recomendo fortemente pra quem gosta desse tipo de atração.

Localização: Paseo del General Martínez Campos, 37. Metrôs: Iglesia (Linha 1), Rubén Darío (Linha 5) e Gregorio Marañón (Linhas 7 e 10). O Museo Sorolla fica próximo do Museo Lázaro Galdiano. Saindo da região central de Madrid eles estão no mesmo sentido do Museo Arqueológico Natural e do Estadio Santiago Bernabéu.

Preços: o ticket normal custa 3 euros. Gratuito nos sábados após às 14:00 e aos domingos.

Mais informações:

Museo Cerralbo

Museo Cerralbo Madrid
Um dos incríveis ambientes do Museo Cerralbo

XVII Marquês de Cerralbo: foi um aristocrata, político e historiador que viveu entre os anos 1845 e 1922.

O museu: o palacete aristocrático foi construído entre 1883 e 1893. O Marquês usava o palácio para exibir a sua coleção e para receber convidados. O interior do prédio, luxuosamente decorado, mantém a mobília original.

Acervo: o Museo Cerralbo exibe o acervo do Marquês, uma das coleções privadas mais importantes da sua época. São mais de 50 mil itens entre quadros, itens arqueológicos, cerâmicas, moedas, armas, antiguidades em geral e outros objetos. Eu gostei muito do Museo Cerralbo, um passeio muito bacana para quem gosta desse tipo de atração.

Localização: Calle Ventura Rodríguez, 17. Metrô: Plaza de España (Linhas 3 e 10). O Museo Cerralbo possui uma excelente localização. Ele fica pertinho da Plaza de España e em frente ao Templo de Debod.

Preços: o ticket normal custa 3 euros. Gratuito aos sábados após às 14:00 e aos domingos.

Mais informações:

Outros palacetes-museus em Madrid

Museo Lázaro Galdiano: José Lázaro Galdiano foi um colecionador que viveu até 1947. O seu impressionante acervo tem mais de 12 mil peças entre cerâmicas, esculturas, armas, desenhos, itens arqueológicos e outros objetos. Mas os principais itens da coleção são os quadros de vários artistas europeus, com destaque para El Greco, El Bosco e principalmente Goya. O museu fica na antiga casa do colecionador localizada no bairro de Salamanca. Mais detalhes: Museo Lázaro Galdiano.

Casa Museo Lope de Vega: Lope de Vega foi um dos principais escritores e poetas do Século de Ouro da arte e da literatura espanhola (por volta dos séculos XVI e XVII). O escritor passou seus últimos anos nessa casa, que foi construída no século XVI. A casa é simples, possui mobília de época e o acervo é composto por itens relacionados à Lope de Vega e outros artistas do Século de Ouro. Recomendo a visita (somente com reserva) para amantes de literatura espanhola. Mais detalhes: Casa Museo Lope de Vega.

Museo del Romanticismo: o museu está localizado em um palácio do século XVIII que possui uma fachada simples, mas com um lindo interior ricamente decorado com pinturas, esculturas, mobiliários, fotografias e artes decorativas em geral do período romântico (o auge foi no século XIX). Mais detalhes: Museo del Romanticismo.

Centros culturais, exposições e galerias de arte em Madrid

  • CaixaForum Madrid: inaugurado em 2008 o centro cultural fica em um incrível prédio com um jardim vertical localizado no Paseo del Prado (no meio do Triângulo de Ouro da Arte). A CaixaForum abriga muitas exposições, conferências, festivais, etc.
  • Fundación Mapfre Recoletos: Recoletos é o prédio principal da fundação. Ele abriga diversas exposições temporárias, além de uma permanente de Juan Miró.
  • Matadero Madrid: o antigo matadouro de Madrid, com pavilhões no estilo neomudéjar, foi transformado em um grande centro cultural com locais para exposições e ambientes fixos para determinados temas como cinema, literatura e teatro contemporâneo.
  • Circulo de Bellas Artes: localizado na junção da Calle de Alcalá com a Gran Via o Circulo é palco de exposições e eventos dos mais diversos tipos de manifestações culturais e artísticas. O bar do terraço (4 euros para subir) é bastante procurado pela linda vista.
  • CentroCentro Palacio de Cibeles: O CentroCentro é um centro cultural localizado no Palacio de Cibeles, um lindo palácio que atualmente é a sede da prefeitura de Madrid. O local abriga várias salas de exposições e possui um mirante (Mirador Madrid) no último andar. Mais detalhes sobre o local eu comento no artigo Madrid: Gran Via e Palacio de Cibeles.
  • Espacio Fundación Telefónica: localizado no Edificio Telefónica, um dos ícones da Gran Via, o local abriga um museu de telecomunicações e é um local de exposições e discussões sobre novas tecnologias de comunicação.
  • Galerias de Arte: Madrid possui dezenas de galerias de arte espalhadas pela cidade, mas com uma grande concentração no bairro de Salamanca. No site da Asociación de Galerías de Arte você encontra informações sobre as associadas: Arte Madrid.

Mais museus de Madrid

  • Museo Arqueologico Nacional: um dos melhores museus de Madrid, bastante organizado e didático. Imperdível para quem é fã de arqueologia. O acervo principal é de peças da Península Ibérica da pré-história até a idade moderna. Também são relevantes as coleções gregas e egípcias.
  • Museo Naval de Madrid: localizado no Paseo del Prado, o Museo Naval possui uma incrível e vasta coleção de instrumentos de navegação, mapas, armas, maquetes de embarcações e outros itens relacionados ao tema.
  • Museo de Cera de Madrid: não pertence à famosa rede Madame Tussauds. O museu de cera Madrid é bem fraquinho, não espere muita coisa.
  • Museo de La Real Academia de Bellas Artes de San Fernando: pela Real Academia de Bellas Artes passaram grandes artistas espanhóis. Ela foi fundada em 1752 e está localizada bem pertinho da Puerta del Sol. O acervo do museu é composto de pinturas, esculturas, desenhos, entre outros itens. O grande destaque são 13 telas de Goya.
  • Museo del Ferrocarril de Madrid: acervo relacionado ao universo ferroviário, incluindo várias locomotivas e vagões. Localizada na antiga estação Delicias.
  • Museo del Aire: acervo relacionado à aviação incluindo várias aeronaves.
  • Museo de America: localizado ao lado do Faro de Moncloa o Museo de America possui um acervo com mais de 25 mil itens de arqueologia, arte e etnografia do continente americano (não só da América Hispânica, mas de toda a América incluindo o Brasil).
  • Museo de Historia de Madrid: antigo Museo Municipal, com acervo sobre a história da cidade.
  • Museo del Traje: acervo composto por vestimentas de várias épocas e diferentes culturas espanholas, do século XVI até a atualidade.
  • Museo Nacional de Ciencias Naturales: possui uma grande coleção de animais, pedras, cerâmicas e objetos relacionados à biologia e geologia.
  • Casa de America (Casamérica): localizada no Palacio de Linares (em frente ao Palacio de Cibeles) a Casa de America é palco de exposições e eventos com o objetivo de estreitar os laços entre a Espanha e a América (principalmente a América Latina).

Dúvidas

Se você tem alguma dúvida sobre museus em Madrid deixe um comentário no final do artigo 🙂

Dicas Madrid Espanha

Dezenas de artigos: eu preparei dezenas de artigos que vão te ajudar na organização da sua viagem por Madrid e região. Confira:

Facilitando a sua vida

  • Seguro Viagem Obrigatório Europa: Como Funciona o Tratado de Schengen. Dicas para contratar o Seguro Obrigatório por um bom preço. Veja também como funciona o Tratado de Schengen, a área de livre circulação pela Europa (visto, documentos obrigatórios, tempo de permanência, lista dos países, etc).
  • Chip Celular Europa: veja como comprar e receber no Brasil (no seu endereço) um chip de celular para você ficar conectado na sua viagem pela Europa. Você poderá usar redes sociais (WhatsApp, Instagram, Facebook), pesquisar atrações e restaurantes, acessar emails, usar aplicativos (como Waze, Google Maps e Internet Banking) e pedir um Uber.
  • Aluguel de Carros Passo a Passo: um artigo completo para você alugar um carro contratando todos os seguros essenciais e evitando cair nas pegadinhas das locadoras. Veja como alugar um carro no exterior pagando em Reais, sem IOF e em até 12x no cartão.

Pontos turísticos e atrações em Madrid

Nos arredores de Madrid

Organize a sua viagem para Madrid

Dicas Práticas e Econômicas para a Sua Viagem:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *