La Paz: Valle de La Luna, Mirador Killi Killi, Calle Brujas, Plaza Murillo

1º dia em La Paz – Bolívia: Nós chegamos em La Paz no dia anterior. Saímos do Brasil em um voo da Gol de Guarulhos para Santa Cruz de La Sierra. Em Santa Cruz pegamos um voo pela BoA até La Paz. O voo atrasou quase 3 horas e chegamos em La Paz por volta das 20:00hs.

O Aeroporto de La Paz fica na cidade vizinha de Al Alto a mais de 4000 metros de altitude. A região central de La Paz fica a 3600 metros. Estávamos bastante preocupados com a altitude, já que não estávamos aclimatados. No Aeroporto de Santa Cruz de La Sierra compramos uma Sorojchi Pills que alivia os efeitos da altitude e tomamos uma hora antes de chegar em La Paz.

Aos descermos do avião e entrarmos no aeroporto eu estava feliz por estarmos conseguindo respirar. Achei que ia ser muito pior. Caminhávamos bem devagar para não nos esforçar. Também já fazia uns 2 ou 3 dias que não tomávamos nada alcoólico e nem comíamos carne vermelha na preparação para enfrentarmos a altitude. No começo tudo foi bem. Mas sofremos muito com a altitude durante toda a viagem e tivemos que antecipar a volta para o Brasil por problemas de saúde relacionados à altitude.

Ao sairmos do desembarque internacional fomos abordados por um taxista. Negociamos ali o valor de 70 bolivianos para a corrida até o Centro de La Paz. Saímos do saguão por uma entrada lateral e nela havia um letreiro escrito “Táxis” o que me deixou mais tranquilo. O táxi que pegamos tinha um letreiro no teto com o telefone, o que significa que era um rádio táxi. É altamente recomendado que você pegue somente rádios táxis em La Paz, por questão de segurança.

Quando estávamos saindo do aeroporto o taxista parou, com a gente já dentro do carro, para pegar mais um passageiro. Nessa hora eu fiquei com medo. Fomos em 3 passageiros no táxi e eu fiquei meio sem saber o que fazer. Mas correu tudo bem e chegamos são e salvos até nossa pousada.

No decorrer da viagem na Bolívia acabamos passando mais vezes pelo Aeroporto de Al Alto (La Paz). Daí eu descobri que o ponto principal de táxi fica na entrada principal do aeroporto, mais próximo do embarque e desembarque nacional. Ali é muito mais seguro pegar um táxi e eles são padronizados. O aeroporto é pequeno e dá para caminhar tranquilamente até esse ponto principal. Pagamos 60 ou 70 bolivianos nas corridas do/para o aeroporto. Na Bolívia os táxis não possuem taxímetro e você tem que negociar com o taxista o valor da corrida.

Em La Paz ficamos na Posada de La Abuela Obdulia, uma excelente localização no Centro Histórico. Chegamos na pousada, tomamos um banho e fomos dormir. Dizem que é recomendável não fazer muito esforço logo que se chega em lugares altos e estávamos seguindo esse conselho.

O dia seguinte foi o nosso primeiro dia inteiro em La Paz. Não programamos nada para a manhã, ainda no processo de aclimatação. Tomamos café da manhã e descemos até o pátio da nossa pousada onde ficam algumas agências de turismo. Queríamos reservar um city tour em La Paz para o período da tarde.

Agência tours e passeios em La Paz: uma dica interessante para contratar os passeios é a denomades (que eu conheci somente após a viagem para Bolívia).

City Tour em La Paz:

Eu havia visto no site de algumas agências um programa de city tour meio padrão com 3 a 4 horas de duração e que incluía os seguintes pontos turísticos de La Paz: Plaza Murillo, Iglesia San Francisco, Mirador Killi Killi, Mercado de Las Brujas e Valle de La Luna. Eu queria encontrar algum city tour que incluísse o teleférico (recém inaugurado). E não me importava o Mercado de Las Brujas que ficava 1 quadra distante da pousada. Nós poderíamos ir a pé um outro dia. E a Iglesia San Francisco também fica ali perto e dá para ir a pé.

São 3 agências de turismo no pátio da pousada em que estávamos. Primeiro eu fui na Turismo Bolívia Peru e eles disseram que não havia saídas para um city tour em grupo. Apenas um privado que incluía o motorista e um guia. Ficava em torno de 300 bolivianos por pessoa. Eu estava procurando algo mais econômico.

Fui na agência Servimaster Tours e eles me ofereceram um táxi que faria o roteiro que eu escolhesse com duração de 4 horas por 260 bolivianos para 2 pessoas. Eu achei um bom negócio. Como era privativo poderíamos fazer o nosso roteiro e o nosso tempo nas atrações. E poderíamos ir no teleférico. Marcamos o city tour para as 14:00h.

Segundo a agência o taxista poderia dar informações básicas sobre as atrações e a cidade. Aproveitamos e também compramos o ônibus turístico para Copacabana para o dia seguinte às 07:30 por 45 bolivianos por pessoa.

Ainda era de manhã e resolvemos sair na rua para reconhecer o território. A Posada de La Abuela Obdulia fica na parte mais turística do Centro Histórico, em uma rua com muitas lojinhas.

Fachada da Pousada:
Posada de la Abuela Obdulia - La Paz - Bolivia

Rua da pousada, cheias de lojas de artesanato:
Centro Histórico - La Paz - Bolívia

Centro Histórico - La Paz - Bolívia

Ônibus típico em La Paz:
Ônibus em La Paz

Mercado de Las Brujas:

A uma quadra de distância, na mesma rua da pousada, fica a Calle de Las Brujas (a Rua ou Mercado das Bruxas). Antes da viagem quando eu pesquisei as atrações de La Paz eu imaginava um mercado ou uma rua grande, com muitas lojas e intenso movimento. Na verdade é uma meia dúzia de lojas, uma ao lado da outra.

A principal atração da Calle de Las Brujas são os fetos de lhamas pendurados na porta de entrada das lojas. Perguntei a uma vendedora e ela disse que os fetos são enterrados antes de construir uma casa para dar sorte.

Fetos de lhamas no Mercado das Bruxas:
Calle de Las Brujas - La Paz - Bolívia

Mercado de Las Brujas - La Paz - Bolívia

Em nossa 2º passagem por La Paz entramos em uma dessas lojas com os fetos de lhamas. Além dos fetos a loja tinha muitos incensos, bebidas, temperos, pedras, ervas e itens para feitiçaria. O cheiro era muito forte e a energia muito pesada. Até tive um desarranjo intestinal depois, mas não dá para saber se foi por causa da loja ou alguma coisa que comi.

Após passearmos um pouco voltamos até a pousada para almoçar. Eu havia lido relatos dizendo que o restaurante da pousada era bom. Resolvemos experimentar.

Havia um menu para o almoço com Entrada + Salada ou Sopa + Prato Principal + Sobremesa por 25 bolivianos (cerca de 10 reais no câmbio de Janeiro de 2015). Muito barato.

Restaurante da pousada:
Restaurante Posada de La Abuela Obdulia - La Paz

Entrada:
Restaurante Posada de La Abuela Obdulia - La Paz

Sopa:
Restaurante Posada de La Abuela Obdulia - La Paz

Truta de prato principal (a 1º de muitas na Bolívia):
Restaurante Posada de La Abuela Obdulia - La Paz

Banana com chocolate de sobremesa (na hora da fota já tinha comida metade):
Restaurante Posada de La Abuela Obdulia - La Paz

Após o almoço subimos descansar um pouco e as 14:00h o taxista estava nos esperando para o City Tour por La Paz. Infelizmente estava chovendo.

O táxi não era rádio táxi, mas como contratamos pela agência não fiquei com muito medo. O carro era muito velho e teve umas 3 ladeiras (La Paz tem muitas ladeiras) que o carro não conseguiu subir (o taxista teve que fazer outros caminhos para chegar até o destino). Sem contar que o taxista era bem mal-humorado e não gostava de conversa. Eu perguntava algumas coisas sobre as atrações e as respostas era bem curtas e secas. Acabei me arrependendo de não fechar o city tour com a outra agência que incluía um guia. Era mais caro, mas acho que teria sido mais proveitoso.

Valle de La Luna:

A nossa primeira parada foi no Valle de La Luna. Para chegar lá é preciso passar pela Zona Sul de La Paz. Deu pra ver que é uma área mais nobre e mais bonita que o resto da cidade. No meio do caminho o taxista parou em uma loja e nos deixou uns 10 minutos esperando no carro. Como era o nosso primeiro dia de viagem resolvemos não estressar.

Ao chegarmos no Valle de La Luna a chuva ainda estava moderada, mas fomos mesmo assim. Estávamos com uma roupa impermeável, muito útil no verão chuvoso de La Paz. O ticket custou 15 bolivianos por pessoa.

O local é um sítio arqueológico com formações rochosas peculiares que muitas vezes lembram algum objeto ou animal.

Não conseguimos aproveitar muito bem por causa da chuva e do terreno escorregadio. O solo é arenoso e estava difícil de caminhar.

Entrada do Valle de La Luna em La Paz:
Valle de La Luna - La Paz - Bolívia

Formações rochosas que lembram a lua (Vale da Lua):
Valle de La Luna - La Paz - Bolívia

Algumas formações lembram algum animal ou objeto:
Valle de La Luna - La Paz - Bolívia

Há duas trilhas, uma de 15 minutos e outra de 45 minutos. Nós fomos na de 15 minutos. Mas fizemos ela muito rápido, acho que uns 5 minutos. Não sei se a gente se perdeu e pegamos um atalho. Pode ser.
Valle de La Luna - La Paz - Bolívia

Depois subimos em um mirante para tirar algumas fotos:
Valle de La Luna - La Paz - Bolívia

Valle de La Luna - La Paz - Bolívia

Por causa da chuva não conseguimos aproveitar muito o Valle de La Luna. Não achamos o lugar mais bacana do mundo, mas recomendo a visita na viagem à La Paz.

Teleférico Linha Amarela:

Em 2014 foi inaugurado o Mi Teleferico, o Teleférico de La Paz. Quando fomos havia três linhas operando, mas há projetos para inaugurar mais. As duas linhas mais legais são a Amarela (Amarilla) e a Vermelha (Roja). Elas fazem a ligação de La Paz com a cidade de El Alto que fica a mais de 4000 metros de altitude, com um desnível de cerca de 400 metros.

Teleférico La Paz - Bolívia

Já a Linha Verde liga La Paz a bairros mais baixos.

Teleférico La Paz - Bolívia

Nós fomos na Linha Amarela (na 1º passagem por La Paz) e Vermelha (na 2º passagem por La Paz). Se você estiver na região central de La Paz a Linha Vermelha estará mais próxima. E também achamos que ela proporciona melhores vistas, além de ter um mirante na última estação.

Teleférico La Paz - Bolívia

A Linha Amarela fica no caminho de volta do Valle de La Luna e por isso fomos nela. Na estação que embarcamos começam as Linhas Amarela (sobe) e Verde (desce).

Em Janeiro de 2015 pagamos 3 bolivianos cada sentido no ticket do teleférico. Mas disseram que há estudos para criar uma tarifa para turistas com preços bem mais caros.

Durante a subida a chuva estava mais fraca, mas o tempo ainda estava fechado e não deu pra curtir muito.

Teleférico La Paz - Bolívia

E por azar ainda pegamos uma gôndola que tinha propaganda no vidro principal, dificultando as fotos e a visão. Fique esperto quanto a isso.

Teleférico La Paz - Bolívia

O teleférico vai subindo e dá para ter uma excelente visão da cidade.

Teleférico La Paz - Bolívia

São cerca de 20 minutos para subir e o mesmo tempo para descer. Descemos na última estação e fomos procurar algum mirante para “mirar” a cidade. Perguntei a um policial que disse que vão fazer um nesse espaço:

Teleférico La Paz - Bolívia

Sem mirador não há o que fazer lá em cima na Linha Amarela (a Linha Vermelha possui um mirador). Resolvemos descer:

Teleférico La Paz - Bolívia

A chuva parou e o tempo melhorou um pouco. Na descida pegamos uma gôndola sem propaganda e deu para tirar fotos melhores:

Teleférico La Paz - Bolívia

Conseguimos ver o primeiro pico nevado da viagem (que emoção!):

Teleférico La Paz - Bolívia

Região central de La Paz:

Teleférico La Paz - Bolívia

Achamos o Teleférico a melhor atração de La Paz. Uma pena que o tempo estava fechado. Com o céu azul dá pra ver alguns picos nevados ao redor da cidade. O nosso passeio pela Linha Vermelha foi melhor, sem chuva e com o tempo mais aberto.

Mirador Killi Killi:

Após o teleférico fomos até o Mirador Killi Killi que fica já próximo do Centro de La Paz. O local é gratuito e proporciona uma bela vista. Mas não dá para comparar com a vista do teleférico. Acredito que após a inauguração do teleférico o Killi Killi pode ser eliminado do city tour (que dó) 🙁

Mirador Killi Killi - La Paz - Bolívia

A chuva parou e o tempo estava abrindo:

Mirador Killi Killi - La Paz - Bolívia

Durante a pesquisa da viagem para La Paz eu vi que algumas pessoas vão a pé até o Mirador Killi Killi, já que ele fica bem próximo do Centro. Inclusive eu vi alguns turistas indo a pé até lá. Mas eu não recomendo. O Killi Killi fica no topo de um morro e você tem que subir uma baita ladeira até lá. E a 3600 metros de altitude não é nada fácil. Vá com um city tour ou contrate um táxi que é muito mais rápido e não vai sair caro. Sem contar que achei as ruas ao redor bem feias e não me sentiria muito seguro andando por lá.

Mirador Killi Killi - La Paz - Bolívia

Plaza Murillo:

Foi a última atração do nosso City Tour em La Paz. A Praça Murillo é a principal de La Paz e nela ficam o Parlamento da Bolívia, o Palácio do Governo e a Catedral de La Paz. No meio da praça fica um monumento em homenagem a Pedro Domingo Murillo, considerado precursor da independência boliviana.

Plaza Murillo - La Paz - Bolívia

Parlamento da Bolívia:
Plaza Murillo - La Paz - Bolívia

Palácio do Governo:
Plaza Murillo - La Paz - Bolívia

Catedral Metropolitana de La Paz:
Plaza Murillo - La Paz - Bolívia

Monumento a Murillo:
Plaza Murillo - La Paz - Bolívia

Os prédios históricos são bonitos, mas o que atrapalha um pouco é a grande quantidade de pombos. Você pode até comprar milho para dar para os pombos:
Plaza Murillo - La Paz - Bolívia

O tempo do nosso City Tour já estava acabando e o taxista nos deu só 10 minutos para ficarmos na praça. Nem entramos na Catedral. Nem reclamei ou ofereci um dinheiro a mais. Já havíamos nos movimentado bastante em nosso primeiro dia na altitude e era melhor que fôssemos descansar um pouco.

Deixamos a Iglesia San Francisco para um outro dia, ela fica a 2 quadras da nossa pousada.

Um pouco mais tarde fomos jantar no restaurante da pousada. Havia um menu por 35 bolivianos por pessoa. Mas resolvemos pedir massa, já que o preço estava bom também.

A Renata pediu uma lasanha. Eu pedi um Espaguete à Carbonara. Na hora do pedido eu perguntei se o molho era com ovo (vai que lá na Bolívia é diferente). Não sei o que o garçom entendeu.
O meu prato veio assim, com essa gema na colher 🙂
Restaurante Posada de La Abuela Obdulia - La Paz

Se o prato é assim mesmo ou se o garçom achou que eu queria essa gema eu não sei. Só sei que não comi a gema hehehehehee. Mas o macarrão estava uma delícia. E a lasanha da Renata também.

Após o jantar subimos para dormir. Aí veio a primeira notícia ruim da viagem. A Renata tem a pressão arterial alta, mas controlada por remédios. Ela levou um aparelho para medir a pressão durante a viagem, já que na altitude ela poderia subir. E subiu mesmo, estava alta nessa primeira noite. E ainda ela estava com o rosto avermelhado e um pouco inchado.

Ela tomou mais uma dose do remédio para pressão e a partir do dia seguinte ela dobraria a dose diária do remédio (em relação ao que ela toma aqui no Brasil). Tudo isso orientada pelo médico dela.

No decorrer dos dias que ficamos na altitude a pressão dela variou bastante. Nos dias seguintes até que até que a pressão ficou normal ou próxima do normal. Mas após 8 dias na altitude tivemos que parar no meio o Tour no Salar de Uyuni e antecipar a volta para o Brasil.

Vídeo de La Paz – Bolívia:

Assista ao vídeo que fizemos dessa viagem. Ele está em nosso canal do Youtube. Ajude o nosso vídeo a ficar mais popular e clique em gostei (joinha). Veja mais vídeos de nossas viagens e se inscreva em nosso canal.

Confira todas as nossas dicas da Bolívia:

Veja abaixo todos os nossos relatos de cidades e passeios na Bolívia. Passamos vários perrengues, sofremos com a altitude e tivemos que vir embora mais cedo. Confira:

Dicas de La Paz

Dicas de Copacabana – Lago Titicaca – Isla del Sol

Dicas Tour Salar de Uyuni (Deserto de Sal)

Dica: economize no seguro-viagem para a Bolívia e América do Sul

Passeios em La Paz e região

Agência confiável e com preços competitivos: durante as viagens nem sempre é fácil encontrarmos boas agências para fazermos os passeios.

Denomades: algum tempo atrás eu tive a oportunidade de conhecer a plataforma denomades que faz um trabalho bacana para nós turistas.

Pequenos e médios operadores locais qualificados: em vários destinos da América do Sul a denomades oferece tours que são operados por pequenas e médias agências locais. A equipe da denomades seleciona agências qualificadas e que oferecem uma boa estrutura, um bom atendimento e um bom nível de serviços.

Reservas simples: na plataforma denomades os tours são oferecidos de maneira prática, simples e didática. Você encontra os preços, horários de saída e de chegada, o que inclui e o que não inclui, se há pick-up no hotel (vão te buscar) ou ponto de encontro, além de fotos e vídeos sobre os passeios.

Datas e horários: ao fazer a reserva você seleciona a data e o horário (entre os disponíveis) em que pretende fazer o tour. É tudo muito fácil e bem organizado.

Flexibilidade e suporte: a plataforma oferece uma excelente flexibilidade e facilidade para alterar datas e mesmo cancelar os tours com reembolso. A denomades também oferece um excelente suporte caso você tenha dúvidas ou necessite de uma informação específica.

Preços competitivos: um detalhe bacana e muito importante é que os preços oferecidos são competitivos (pode pesquisar).

Sinal: ao contratar o tour na plataforma você paga apenas um sinal (pode ser pelo Paypal; você precisará de um cartão de crédito internacional) para garantir a reserva e o saldo você acertará com a agência operadora do tour lá na hora.

Tours em La Paz na plataforma denomades 

Confira os tours em todos os destinos da plataforma denomades:

Chile:

Bolívia:

Peru:

Argentina:

Colômbia:

Equador:

Brasil:

Dicas práticas e econômicas para a sua viagem

Cupom Desconto Viagens e Turismo

  • Cupons desconto de hotéis, seguro viagem, chip internacional, parques, etc.
  • Cupons de empresas como Hoteis.com, Easysim4u, Allianz Travel, Seguros Promo, Real Seguro Viagem, Travel Mobile, ClickBus, parques Xcaret, entre outras.
  • Confira o artigo que reúne todos os cupons de desconto divulgados no Dicas Onde Ficar:
  • Cupom Desconto Viagem e Turismo

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *