Triângulo Daliniano: Museus Dalí Portlligat, Púbol, Figueres

Teatro-Museu Dalí em Figueres
Teatro-Museu Dalí em Figueres (que abriga o maior acervo de Salvador Dalí)

O Triângulo Daliniano é uma rota triangular que passa pelos 3 museus de Salvador Dalí na Província de Girona (Catalunha, Espanha):

  • Casa Salvador Dalí em Portlligat (casa em que o artista passou a maior parte da vida e seu principal ateliê)
  • Teatro-Museu Dalí em Figueres (além de reunir o maior acervo do artista, o próprio museu é a maior obra de Dalí)
  • Castillo Gala Dalí em Púbol (castelo que Dalí comprou e restaurou para presentear a sua mulher, Gala, e viveu após a morte dela)

Não são apenas museus: os 3 locais possuem ligações íntimas com Salvador Dalí. O próprio artista projetou, restaurou e mobiliou cada um deles.

Veja todas as dicas para fazer o triângulo daliniano: os museus, localização, como chegar, história, detalhes, preços, horários, etc.

Triângulo Daliniano


No mapa acima você vê a localização do Triângulo Daliniano (os 3 museus) e das principais cidades da região (Girona e Barcelona).

Salvador Dali: é considerado um dos principais artistas surrealistas. A sua vida, a sua obra e os 3 museus são provocantes, extravagantes e excêntricos. Fazer a rota do Triângulo Daliniano é um convite para entrar no mundo da imaginação e se desligar da consciência, da razão e dos dogmas da sociedade.

Triângulo: percorrer os 3 museus é imprescindível para entender Dalí e suas obras. Além de entrar em contato com a rotina do artista, você poderá contemplar os elementos que formam o “universo daliniano: a paisagem, a luz, a arquitetura, o relevo, os costumes, a gastronomia e as lendas da região” em que ele vivia.

Como chegar: o único museu acessível por transporte público é o Teatro-Museu Dalí localizado na cidade de Figueres (acessível com trem-bala desde Girona ou Barcelona). Para ir até Portlligat e Púbol a melhor opção é alugar um carro.

Distâncias: a rota do Triângulo Daliniano tem um percurso total de 75 km (começando por Portlligat ou Púbol).

1 dia: de uma maneira bem intensa e corrida é possível conhecer os 3 museus no mesmo dia (nesse caso o melhor é ir na alta temporada de verão quando os museus ficam abertos até mais tarde). Mas eu recomendo ficar alguns dias na Província de Girona e intercalar os museus com outras atrações imperdíveis que ficam na região.

Agências: uma maneira prática de conhecer os museus é com passeios de agências (saindo de Barcelona). A Viator tem várias opções com passeios em apenas 1 museu, nos 3 museus (Triângulo Daliniano completo) ou combinando os museus com outras atrações. Confira: Museus Dalí Viator.

Tickets antecipados: é altamente recomendado a compra de tickets antecipados, principalmente para o Teatro-Museu em Figueres e para a casa em Portlligat. A época de maior movimento é a alta temporada de verão (Julho e Agosto). O Castillo de Púbol é o menos visitado entre os 3 museus.

Fundacíon Gala-Salvador Dalí. É a entidade que administra os museus: Fundación Gala-Salvador Dalí

Casa Salvador Dalí Portlligat

Casa Salvador Dalí Portlligat
Baía de Portlligat com a casa de Salvador Dalí

1930: em 1930 Salvador Dalí comprou uma pequena e rústica barraca de pescadores na linda e tranquila baía de Portlligat. O artista foi atraído pela luz, pela paisagem e pelo isolamento.

Ampliação: nos anos e décadas seguintes o artista foi comprando barracas e áreas vizinhas e ampliando a sua casa. O resultado foi um espaço labiríntico, com desníveis, cômodos pequenos e caminhos sem saída. Todos os quartos possuem vista para a baía.

Residência: a casa em Portlligat foi a principal residência de Dalí e sua esposa Gala. Ele mobiliou e decorou a casa ao seu estilo.

Ateliê: na casa de Portlligat ficava o ateliê de Dalí. Nele o artista produziu as suas principais obras.

1982: Dalí viveu na casa até 1982, ano da morte de Gala.

Como chegar: na minha opinião a melhor opção é alugar um carro. Há linhas de ônibus desde Figueres, Girona e Barcelona (além de outras cidades menores) até Cadaqués (distante 2 km de Portlligat). Veja os horários e preços no site da Sarfa / Moventis.

Tour: ainda hoje a casa mantém a decoração e os objetos pessoais de Dalí. O tour pela casa dura 40 minutos e é feito em pequenos grupos. É recomendadíssimo a reserva antecipada. O preço é de 11 euros por pessoa. O horário de abertura é variável ao longo do ano. A casa permanece fechada de meados de Janeiro a meados de Fevereiro (além de outros dias ao longo do ano). Confirme as informações, preços e horários no site Casa Salvador Dalí Portlligat. Compre o ticket antecipado.

Cadaqués: Portlligat é um pequeno vilarejo de Cadaqués (Costa Brava), que é uma das cidades praianas mais lindas da Espanha. Cadaqués possui um incrível visual com casas brancas contrastando com o mar. O vilarejo respira arte (influenciado principalmente por Dalí, mas também por outros artistas que se encantaram com a cidade). Cadaqués fica aos pés das montanhas do Cap de Creus, um parque natural com lindas paisagens. Eu preparei um artigo com mais dicas de Cadaqués e do Parc Natural de Cap de Creus.

Casa Salvador Dalí Portlligat
Urso empalhado logo na entrada da casa de Dalí em Portlligat
Casa Salvador Dalí Portlligat
Piscina
Casa Salvador Dalí Portlligat
Vista para a baía. No detalhe um ovo, um dos elementos característicos de Dalí
Cadaqués
Linda paisagem de Cadaqués

Teatro-Museu Dalí em Figueres

Triângulo Daliniano
Fachada do Teatro-Museu Dalí com detalhes característicos do artista

1960: em 1960 Dalí, na época um artista já consagrado, juntamente com o prefeito de Figueres (cidade natal de Dalí) idealizaram um museu no local onde estava as ruínas do Teatro Municipal de Figueres (destruído na Guerra Civil Espanhola).

Ligações profundas: Dalí tinha ligações profundas com o teatro, já que ele nasceu e passou a infância em uma rua 300 metros distante. Foi no teatro que ele fez a sua primeira exposição (em 1918). E na Iglesia de Sant Pere, localizada atrás do teatro, Dalí foi batizado, fez a 1º comunhão e posteriormente foi velado.

Obra de arte: nos anos seguintes ao de 1960 Dalí se dedicou profundamente ao projeto do museu e elaborou cada detalhe do prédio, de forma que o próprio museu é uma obra de arte (“a maior obra surrealista do mundo”).

1974: o museu foi inaugurado em 1974 e reúne o maior acervo de Salvador Dalí no mundo, incluindo várias obras feitas expressamente para o museu.

Cripta: Dalí, que morreu em 1989, está enterrado no museu.

Jóias: em um prédio anexo (o ticket do museu também garante a entrada) fica o Dalí-Joyas, uma incrível coleção com 39 jóias que o artista desenhou.

Visita: assim como as obras de Dalí o museu (a fachada e o interior) é provocante, extravagante e nos leva a entrar no mundo do surrealismo. É recomendadíssimo a reserva antecipada, principalmente nos finais de semana e na alta temporada de verão (Julho e Agosto). Ele é um dos museus mais visitados da Espanha. O preço é de 14 euros (inclui a entrada no Dalí-Joyas). O horário de abertura é variável ao longo do ano. Confirme as informações, preços e horários no site Teatro-Museu Dalí. Compre o ticket antecipado. Eu preparei um artigo com mais dicas (como chegar, história, visitas guiadas, etc) do Teatro-Museu Dalí e da cidade de Figueres.

Teatro-Museu Dalí Figueres Teatro-Museu Dalí Figueres Teatro-Museu Dalí Figueres Dalí-Joyas

Castillo Gala Dalí de Púbol

Castillo Gala Dalí Púbol
Castelo medieval de Púbol

1969: em 1969 Dalí comprou um castelo medieval no povoado de Púbol (que pertence ao município de La Pera) para cumprir uma promessa a sua esposa Gala, de que ela seria a rainha de um castelo.

Castillo de Púbol (Castell de Púbol): o castelo, cuja primeira menção é do século XI, pertenceu a baronia de Púbol na época medieval.

Restauração: Dalí empenhou um grande esforço criativo na restauração, mobília e decoração do castelo (que estava bastante deteriorado), deixando o ambiente com uma mistura de medieval e sombrio com a irreverência de Dalí.

Presente: o castelo foi um presente para Gala, sua eterna musa, embora ela nunca tenha vivido definitivamente no castelo.

Propriedade de Gala: o castelo era apenas de Gala. O próprio Dalí para visitá-lo tinha que fazer pedidos por escrito para ela.

1982: Gala faleceu em 1982, quando o casal ainda vivia em Portlligat. Logo em seguida Dalí mudou-se para o castelo em Púbol, onde o artista instalou o seu último ateliê.

Cripta: Gala está enterrada no castelo (separada de Dalí que está no Teatro-Museu em Figueres), já que um dos objetivos do castelo era de que ele fosse “um lugar apropriado para oferecer um descanso e refúgio” para Gala.

Marquesado de Púbol: um mês após a morte de Gala o rei espanhol Juan Carlos I concedeu à Salvador Dalí o título perpétuo e hereditário (posteriormente convertido em vitalício) de 1º Marquês de Dalí de Púbol.

Tristeza: Dalí passou por momentos depressivos após a perda de Gala. Há indícios de que um incêndio no castelo em 1984 (no qual Dalí se feriu) tenha sido uma tentativa de suicídio do artista.

Ambientes: a visita ao castelo passa pelos vários ambientes restaurados e decorados por Dalí como a linda Casa de Banho (antiga cozinha), o Salão do Piano, a Cripta de Gala e os belos jardins (que possuem um ambiente romântico e são decorados com enormes esculturas de elefantes). Também fazem parte da visita a coleção de vestidos de alta costura de Gala e o Cadillac do casal, entre outros objetos.

Como chegar: na minha opinião a melhor opção é alugar um carro. A Estação Flaçà de trens regionais (Regional ou MD) fica a 5 km de Púbol (segundo o site da Fundação Gala-Salvador Dalí há táxis na porta da estação). Os trens saem de Barcelona, Girona e Figueres (além de outras cidades menores). Veja os horários e preços no site da Renfe.

Visita: o preço é de 8 euros por pessoa. O horário de abertura é variável ao longo do ano. O castelo permanece fechado de meados de Janeiro a meados de Março (além de outros dias). Na alta temporada de verão (Julho e Agosto) recomenda-se comprar o ticket antecipado. Confirme as informações, preços e horários no site Castillo Gala Dalí de Púbol. Compre o ticket antecipado.

Castillo Gala Dalí Púbol Castillo Gala Dalí Púbol Castillo Gala Dalí Púbol

Outras atrações da região


No mapa acima você vê a localização dos 3 museus que formam o Triângulo Daliniano e de outras atrações que ficam na região. A minha recomendação é ficar alguns dias na Província de Girona e alugar um carro para explorar melhor a região.

Girona (a capital da província tem um incrível centro histórico medieval), Cadaqués (um dos vilarejos praianos mais lindos da Espanha), Monasterio de Sant Pere de Rodes (mosteiro medieval nas montanhas do Cap de Creus), Empuriabrava (a maior marina residencial da Europa), Ruínas de Empúries (ruínas greco-romanas de frente para o mar), Castell del Montgrí (castelo medieval no alto de uma colina), Castell de Begur (outro castelo medieval no alto de uma colina), Ilhas Medes (arquipélago na Costa Brava) e inúmeros povoados medievais como Pals, Peratallada, Monells, Besalú, Castellfollit de La Roca, entre outros. Costa Brava: o litoral dessa região pertence a Costa Brava, que possui lindas praias.

Girona (Catalunha, Espanha)
Girona, a capital da província
Castell del Montgrí (Torroella de Montgrí, Girona, Catalunha, Espanha)
Castell del Montgrí, localizado no alto de uma colina com linda vista
Peratallada (Girona, Catalunha, Espanha)
Peratallada, vilarejo medieval de pedra ainda hoje amuralhado
Empuriabrava (Costa Brava, Girona, Catalunha, Espanha)
Empuriabrava, a maior marina residencial da Europa com 24 km de canais navegáveis
Tamariu (Costa Brava, Girona, Catalunha, Espanha)
Praia de Tamariu na Costa Brava

Província de Girona: note que essas atrações estão no entorno do Triângulo Daliniano, mas a Província de Girona possui muitas outras atrações.

Onde ficar

Figueres: a cidade possui acesso de trem-bala desde Barcelona e uma boa localização geográfica para explorar o norte da Província de Girona. Confira: Onde Ficar em Figueres.

Girona: na minha opinião é a melhor (e maior) cidade para montar base para explorar a região. Girona é a capital da província e também possui acesso de trem-bala. Confira: Onde Ficar em Girona.

E você, já fez a rota do Triângulo Daliniano?

Ou tem dúvidas sobre os museus de Salvador Dalí?

Deixe um comentário abaixo :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *